• DSC 0005
  • DSC 0012
  • DSC 0014
  • DSC 0016
  • DSC 0018
  • DSC 0019
  • DSC 0024
  • DSC 0027
  • DSC 0028
  • DSC 0032
  • DSC 0033
  • DSC 0034
  • DSC 0039
  • DSC 0040
  • DSC 0042
  • DSC 0045
  • DSC 0046
  • DSC 0046 1
  • DSC 0049
  • DSC 0051
  • DSC 0057
  • DSC 0058
  • DSC 0067
  • DSC 0077
  • DSC 0078
  • DSC 0082
  • DSC 0091
  • DSC 0092
  • DSC 0094
  • DSC 0097
  • DSC 0099
  • DSC 0100
  • DSC 0107
  • DSC 0111
  • DSC 0114
  • DSC 0116
  • DSC 0117
  • DSC 0118
  • DSC 0126
  • DSC 0127
  • DSC 0130
  • DSC 0131
  • DSC 0133
  • DSC 0136
  • DSC 0137
  • DSC 0138
  • DSC 0141
  • DSC 0142
  • DSC 0146
  • DSC 0152
  • DSC 0154
  • DSC 0155
  • DSC 0157
  • DSC 0161
  • DSC 0170
  • DSC 0171
  • DSC 0179
  • DSC 0189
  • DSC 0192
  • DSC 0193
  • DSC 0198

A primeira escola de samba do Brasil já tem seu novo mestre de bateria. Escolhido para suceder mestre Chuvisco no comando da Medalha de Ouro, Wallace Martins, mais conhecido como Gaganja, terá a missão de manter o histórico de notas máximas no quesito. Jovem, porém experiente,mestre Gaganja vê,aos 23 anos, uma grande responsabilidade diante de si.

- Estou mais do que feliz. O Chuvisco sempre foi um espelho para mim e todos os diretores e ritmistas da comunidade. Ele é e sempre será o nosso líder e eu espero corresponder a expectativa de todos da direção da minha escola, diz o mestre que tem no surdo de terceira sua maior habilidade.

A história de Gaganja com a vermelho e branco é antiga. O novo mestre de bateria desfila pela Nova Geração do Estácio desde os oito anos. Coincidentemente, este ano foi seu último na bateria da mirim. Observado há muito tempo pela diretoria, o nome indicado por Chuvisco foi festejado pelo presidente Leziário e pela direção da escola.

- O Wallace sempre esteve na nossa mira pela conduta e dedicação que mostra. Tanto ele como muitos outros diretores do Chuvisco teriam condições de assumir esse posto, mas chegamos ao nome dele de comum acordo. Sabemos da capacidade e do empenho que ele terá, diz Marcão Selva, diretor de Carnaval da escola.

Gaganja está há 09 anos na bateria da escola mãe. Sua paixão pelo surdo de terceira não o impediu de enveredar por outros instrumentos como o tamborim, a caixa, os surdos de primeira e segunda marcação e o agogô. Sobre a indicação do novo mestre, Chuvisco comenta:

- O Gaganja sempre foi muito dedicado e muito atento a tudo. A Estácio é uma família e, como o presidente diz, aqui é escola. Poderia indicar vários nomes que assumiriam o comando com muita responsabilidade porque, acima de tudo aqui corre o sangue estaciano nas veias deles. Tenho certeza de que ele vai seguir o nosso trabalho e que a diretoria fez a escolha certa.

O Berço do Samba , que completará 90 anos em 2017, em breve anunciará toda a equipe para o próximo desfile, bem como o enredo com o qual defenderá o campeonato em 2018.

FacebookTwitterGoogle Bookmarks

PRÓXIMOS EVENTOS


 

 

ALAS COMERCIAIS

SIGA-NOS

HINO 2019

Érika Ender, artista panamenha e filha de uma brasileira, vai desfilar na vermelha e branca

Faça seu login

Quem está On line

Temos 144 visitantes e Nenhum membro online

Choose your language

Busca

Leão na Educação