• DSC 0005
  • DSC 0012
  • DSC 0014
  • DSC 0016
  • DSC 0018
  • DSC 0019
  • DSC 0024
  • DSC 0027
  • DSC 0028
  • DSC 0032
  • DSC 0033
  • DSC 0034
  • DSC 0039
  • DSC 0040
  • DSC 0042
  • DSC 0045
  • DSC 0046
  • DSC 0046 1
  • DSC 0049
  • DSC 0051
  • DSC 0057
  • DSC 0058
  • DSC 0067
  • DSC 0077
  • DSC 0078
  • DSC 0082
  • DSC 0091
  • DSC 0092
  • DSC 0094
  • DSC 0097
  • DSC 0099
  • DSC 0100
  • DSC 0107
  • DSC 0111
  • DSC 0114
  • DSC 0116
  • DSC 0117
  • DSC 0118
  • DSC 0126
  • DSC 0127
  • DSC 0130
  • DSC 0131
  • DSC 0133
  • DSC 0136
  • DSC 0137
  • DSC 0138
  • DSC 0141
  • DSC 0142
  • DSC 0146
  • DSC 0152
  • DSC 0154
  • DSC 0155
  • DSC 0157
  • DSC 0161
  • DSC 0170
  • DSC 0171
  • DSC 0179
  • DSC 0189
  • DSC 0192
  • DSC 0193
  • DSC 0198

Sessão aberta da película acontecerá nesta quinta, dia em que a vermelha e branca inscreverá as obras concorrentes para 2019

O Berço do Samba se prepara para o início de mais uma disputa de sambas em sua trajetória. Aguardando as surpresas que os compositores estão preparando para o concurso que vai eleger o hino com o qual vai desfilar no Carnaval 2019, a Estácio de Sá abre suas portas nesta quinta, 16, das 18h às 21h, para inscrever as obras que participarão do duelo de versos inspirado na sinopse do tema “A Fé que emerge das águas”.  Após três semanas em que esteve disponível para tirar as possíveis dúvidas e orientar os compositores na montagem do samba, o carnavalesco Tarcísio Zanon confessa ansiedade no resultado das composições.

- Este é um momento muito importante para a escola e feliz para os compositores. Apesar de saber que o investimento na disputa é alto, nossos poetas se esmeram neste período para trazer o que há de melhor para nossa escola e isto é revigorante. Aqui no Estácio, a disputa de sambas é recheada de amor ao pavilhão e, como eles mesmos dizem, não existe adversário, existe concorrente, comenta o carnavalesco.

De olho na disputa e membro da ala de compositores desde 2015, Daniel Gonzaga foi picado pelo bichinho do samba e, por conta de tantas emoções em seu primeiro ano de disputa, decidiu retratar este passo a passo e a mistura de sentimentos que envolve o período em um documentário que será exibido na quadra da escola pela primeira vez, no mesmo dia em que os poetas celebrarão o início de mais um concurso rumo ao sonho de ver sua obra cantada pelo maior coral popular do país no Sambódromo.

Produtor, cantor e compositor, Gonzaga iniciou os registros durante a leitura da sinopse do enredo “É, o moleque desceu o São Carlos, pegou um sonho e partiu com a Estácio”, em homenagem a Gonzaguinha.

-Cheguei na Estácio em 2015 para participar da disputa do enredo em homenagem a são Jorge. Era um universo totalmente novo para mim e foi a partir desse olhar que decidimos fazer o documentário. É muita coisa junta, sensações, aprendizado, todos os sentimentos ao mesmo tempo e isto precisa ser mostrado. Não é um documentário feito sob a visão de um compositor de samba-enredo, é o olhar de um “haollie” que hoje tem uma tremenda honra de ser compositor da primeira escola de samba do Brasil, comenta Daniel.

Com 80 minutos de duração, “Estácio de Sá – o Pavilhão do Amor”, fala sobre a arte da disputa e tudo o que a envolve, desde a leitura da sinopse, as reuniões das parcerias, a movimentação da quadra, chegando ao resultado e tudo o que vem depois até a aflição da apuração.

- A gente acha que o sofrimento acaba no resultado, mas ele só muda. Agora, se você me perguntar se quero passar por tudo isso de novo, te respondo, sem dúvidas, sem

pestanejar, é claro que sim! , brinca ele que vai participar da disputa deste ano.

A inscrição dos sambas poderá ser feita entre as 18h e 21h na quadra da escola e o documentário será exibido às 21h30. As regras para quem quiser participar do concurso na Estácio de Sá estão no site da escola www.gresestaciodesa.com.br

Em 2019, a Estácio de Sá será a terceira escola a desfilar na Marquês de Sapucaí, no sábado de Carnaval, 2019.

Sobre o documentário

Dirigido por Daniel Gonzaga e Julio Freire, o documentário Estácio de Sá - O Pavilhão do Amor, fala sobre a arte de disputar um samba.

Mostra o caminho percorrido por uma escola de samba, desde a apresentação da sinopse até o momento da apuração, fatos que passam desconhecidos do grande público. A quadra, o barracão, a emoção da final e o dia a dia da organização. Mas fala, principalmente, sobre o GRES Estácio de Sá, a primeira escola de samba do Brasil.

A película tem depoimentos de pessoas envolvidas direta ou indiretamente na disputa e mostra algumas cenas que ficarão marcadas na memória do Berço do Samba como imagens de Peninha, mestre-sala e o amor da locutora Marlene Povão à escola.

Produzido por Moleque Produções e Biblioteca de Imagens, o documentário mostra, antes de mais nada, o que é o Pavilhão do Amor.

FacebookTwitterGoogle Bookmarks

HINO 2019

ALAS COMERCIAIS

SIGA-NOS

Érika Ender, artista panamenha e filha de uma brasileira, vai desfilar na vermelha e branca

Faça seu login

Quem está On line

Temos 280 visitantes e Nenhum membro online

Choose your language

Busca

Leão na Educação