Faça seu login

Quem está On line

Temos 107 visitantes e Nenhum membro online

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  • Estácio faz seu primeiro ensaio de rua nesta segunda-feira

    Com o canto afinado e o Carnaval se aproximando, a Estácio de Sá irá realizar seu primeiro ensaio de rua na próxima segunda-feira, 11 de dezembro, a partir das 20h. O enredo da vermelho, que em 2018 irá mostrar a importância dos mercados populares no desenvolvimento do comércio carioca, encerrará o primeiro dia de desfiles da série A no Carnaval do próximo ano. Com time renovado e cheio de gás, a primeira escola de samba do Brasil vem investindo muito na força da comunidade para ter sucesso.

    - Estamos ensaiando exaustivamente para fazer uma apresentação brilhante na Avenida. Temos caras novas, mas extremamente competentes e comprometidas com o projeto que estamos preparando para mostrar na Sapucaí e isto nos dá cada vez mais ânimo, diz Serginho do Porto, intérprete da escola.

    Leia mais...

  • Portela e Mangueira encerram a temporada de escolas convidadas na quadra da Estácio de Sá

    Uma noite de gala para quem ama o samba. Na próxima sexta-feira, 01 de dezembro, as portas do Berço do Samba se abrirão para receber grandes campeões do Carnaval e do gosto popular. Em um encontro de gigantes, Portela e a Estação Primeira de Mangueira serão recebidas pela primeira escola de samba do Brasil em mais uma edição do evento “Uma Noite no Berço do Samba”.

    Leia mais...

Mulheres participaram de oficina de prevenção e controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais

Em temporada de preparação e planejamento  já para o Carnaval 2018, o GRES Estácio de Sá continua movimentando sua quadra com atividades paralelas à folia. Com as aulas de idiomas para a comunidade de volta na próxima semana, a primeira escola desamba do Brasil recebeu, no últimos dias, a visita de representantes do Ministério da saúde que, em parceria com a Associação das Mulheres Empreendedoras do Brasil (AMEBRAS), promoveram a oficina “Preservativo Feminino: uma estratégia na prevenção combinada”, cujo objetivo é o de alcançar o público feminino e emponderado que tme grande representação dentro da cadeia produtiva do Carnaval.

Representada por nomes como Nilce Fran (Portela), Sandra Trindade (Tuiuti), Elisa Santos (Nega Chic), a força feminina do Carnaval foi reunida por Célia Domingues, presidente da AMEBRAS para um dia de informação e prevenção.

A oficina é apenas uma entre as muitas ações promovidas pelo Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) do Ministério da Saúde para este Mês das Mulheres, e reuniu cerca de 40 mulheres do Carnaval carioca que são empreendedoras sociais e lideranças em suas comunidades e agremiações. A ideia é torná-las multiplicadoras de informação sobre o preservativo feminino, promovendo o seu uso.

- A mulher precisa conhecer e valorizar seu corpo , através de cuidados preventivos , como o preservativo feminino , que complementa o seu empoderamento e,                     ninguém melhor que a ala feminina do carnaval para acelerar esta campanha de conhecimento do preservativo feminino, diz Célia Domingues, presidente da AMEBRAS.

O público seleto de mulheres pôde saber mais a respeito de técnicas de prevenção como o us do preservativo feminino, tirando dúvidas , trocando informações e absorvendo conteúdo para que o método seja difundido em suas comunidades.

- Muitas pessoas se espantam em saber que eu e muitas mulheres da minha faixa etária tem uma vida sexual ativa. As pessoas acham que uma mulher de seus 50 ou 60 anos tem que se dedicar a ser apenas avó, disse uma das participantes do encontro.

A oficina contou com a participação das coordenações estadual e municipais de HIV/aids do Estado do Rio de Janeiro. Liderada por Elisiane Pasini e Carina Bernardes, a oficina para promoção od uso do preservativo feminino foi a mais animada. As mulheres foram apresentadas (algumas, pela primeira vez) ao preservativo feminino como insumo seguro, prazeroso e empoderador, já que “fica no corpo da mulher e dá a ela o poder de proteger-se – ainda que represente, é claro, um grande respeito pelo parceiro ou parceiros”, disse Elisiane.

Embora não muito disseminado, o uso preservativo feminino vem sendo colocado de forma agradável nestes encontros. Em 2016, o Ministério da Saúde distribuiu mais de 10 milhões de unidades do produto

 “Eu sabia que existia esse outro tipo de preservativo, mas não sabia como usá-lo: tinha até um certo medo de errar na primeira tentativa”, disse Amanda Oliveira, 22, jovem passista da campeã do Carnaval carioca de 2017, a Portela. “A oficina foi muito boa pra mim, porque agora eu tenho mais uma alternativa além do preservativo masculino”, completou.

A ideia é que ações como estas ocorram periodicamente nas quadras das escolas de samba do Rio de Janeiro.

 

FacebookTwitterGoogle Bookmarks

HINO 2018

Nossos Parceiros

Choose your language

Busca

Leão na Educação